sábado, 24 de junho de 2017

Desvendando os segredos do seu cliente - Análise de Neuromarketing aplicado a Redação Publicitária

“Neuromarketing aplicado a Redação Publicitária” é um livro que promete ajudar você a entrar na cabeça do cliente e concretizar seu principal objetivo: vender. Mas ele consegue ir além disso, com um conteúdo muito didático, trazendo à tona muita coisa que aplicamos no trabalho, mas não sabemos explicar muito bem.

Descartes treme no túmulo quando sua frase “Penso, logo existo” é criticada. Já que desde a humanidade antiga, o emocional sempre agiu primeiro emocionalmente, por questão de sobrevivência. 

Outros pontos importantes: é uma tendência humana lembrar do começo e do fim, sendo assim a dica é sempre abusar desses extremos na peça publicitária. O homem age diferente da mulher na hora da compra, enquanto o sexo feminino está em busca de um Q a mais, o masculino quer praticidade. Seja claro e direto em seu cal to action, se você estiver confuso e com mais de um objetivo, como acha que o leitor vai se sentir?

Todo texto precisa da introdução do assunto, obtendo atenção do leitor. A segunda parte são informações importantes a respeito do produto, contextualizando o leitor. A terceira fase está ligada a aconselhar o leitor. E a quarta fase é fazer com que o leitor aposte na sua marca, desafiando-o ao fazer o que seu anúncio busca: seja compra, interação, etc. 

O livro tem uma dica de ouro em relação a linkabilidade: seja claro, objetivo, e não faça com que o seu leitor sinta-se enganado, analise friamente a página em que está sendo linkada. 

Abaixo, deixei alguns pontos a mais. Lembrando que estão ligados a minha interpretação e o que entendi do livro, com alguns trechos retirados do mesmo:


Call-to-action

Em busca da taxa de conversão, deixe muito claro o que o internauta deve fazer em seu site. Não deixe nenhuma dúvida em relação a isso. Caso contrário, ele se sentirá enganado e o conceito da sua marca no subconsciente fica negativo. Utilize-o no singular. Nunca chame o leitor para duas ações. Tenha uma voz ativa e não deixe dúvidas qual o seu objetivo. “Não seja agressivo, mas também não seja covarde”.


Dopamina

Ao comprar alguma coisa, liberamos dopamina e sentimos uma relação parecida com a saciedade. Esse hormônio deve ser estimulado, atravessando a barreira do subconsciente humano, algo parecido com o que os homens das cavernas faziam para sobrevivência: se eu não comprar isso, estarei perdendo a oportunidade X da minha vida.

“Sabe aquela sua amiga que vê nas lojas do shopping center a solução para os problemas do dia a dia e sempre é taxada de consumista? Na verdade, a neurociência explica que, em geral, os seres humanos, quando estão em um período estressante ou percebem a vida um pouco fora dos eixos, muitas vezes buscam conforto em marcas, objetos e produtos conhecidos, como se voltasse a ter certeza de que algo está funcionando em seu estado perfeito.”


NeurôniosEspelhos

Atores famosos ou pessoas com credibilidade não são utilizadas por acaso nos anúncios. Existe uma busca incessante por estar igual uma pessoa X.  “De acordo com o neuromarketing, um dos segredos para conquistar um bom número de vendas é mostrar ao consumidor o produto ou serviço sendo consumido ou utilizado por alguém”.  Isso vale para imagens e também para o texto, provocando o leitor uma sensação de dúvida: “Já que as pessoas  usam esse produto, por que eu não utilizo?”

Na neurociência isso são chamados de “neurônios espelhos”.


Inimigos na Publicidade

Uma dica interessante é trazer os inimigos do produto. Já que o leitor tem problema e você tem a solução. Abuse da característica do ser humano de sempre buscar solucionar problemas. Mas tome muito cuidado para não utilizar uma linguagem negativa. O ideal é ser sutil.

Exemplo: Omo sempre tem o inimigo sujeira, lembre-se do “Se sujar faz bem”.


Desafie o cérebro

Faça um jogo de palavras, de imagens, mas com cautela. Ninguém vai ficar muito tempo. A ideia é instigar o público, mas não com referências difíceis. Lembre-se do seu público-alvo e como ele reagiria a determinado tom verbal.


Emoção

Abuse do apelo emocional. Tecnicamente o produto anunciado não terá muitas vantagens em relação ao concorrente. O que importa é como o leitor vai se sentir a respeito do produto. “No entanto, é necessário deixar uma informação muito clara: quando você quiser fazer marketing emocional, lembre-se de que sua marca será lembrada pela emoção que causará em seu espectador. Por isso, defina em seu objetivo de marketing qual é o sentimento que você quer causar em seu público. Esse sentimento não será esquecido pelo seu subconsciente.”

“A dica é: aproveite o poder do texto publicitário e presenteie com bons momentos, boas lembranças e boas emoções seus espectadores, para que eles propiciem boas vendas e entrem, de uma vez por todas, para a sua lista de clientes.”


Discurso Quadrifásico

Todo texto precisa da introdução do assunto, obtendo atenção do leitor. A segunda parte são informações importantes a respeito do produto, contextualizando o leitor. A terceira fase está ligada a aconselhar o leitor. E a quarta fase é fazer com que o leitor aposte na sua marca, desafiando-o ao fazer o que seu anúncio busca: seja compra, interação, etc. 

Existe uma tática no xadrez que chama “Xeque Pastor”, você utiliza poucos movimentos em busca do final da partida. Às vezes funciona, mas pode ser uma jogada suicida. Isso vale para a publicidade: alguns anúncios podem dar certo sem seguir os quatro pontos, mas geralmente falham. 


Circuito Fechado

Tenha coerência do início ao fim. Não abra espaço para questionamentos. E tenha apenas um objetivo no anúncio. Nunca tenha mais que um.  


Referências

“O segredo está na fonte infindável de ideias: a vida. Profissionais de publicidade precisam se alimentar de informações constantemente, não importando o assunto abordado.”


Palavra Você

Uma forma simples de aproximar o leitor ao texto, trazendo o sentimento de atenção e o mais importante, exclusividade, diminuindo a distância entre a marca e o leitor.


Para quem interessar, segue o link do livro. Realmente vale mesmo a compra para quem atua na área de Publicidade e Propaganda: Compre Aqui


Você pode gostar!



Nenhum comentário: