domingo, 16 de abril de 2017

Meu lugar não é mais aqui

- Seu lugar não é aqui. Você já tentou de tudo para ser feliz, e nunca te vi em paz. Você precisa recomeçar, encontrar um novo lugar. Não digo que você precisa mudar. Você é uma pessoa boa para porra. Mas você não sabe como é triste ver alguém como você correndo na lama há tanto tempo. Você precisa ir embora.

Palavras de quem realmente me conhece, e alguns minutos antes tinha feito uma puta sacanagem. Ao voltar de um show na cidade de Tarabai, meu amigo mostrou uma foto de uma ex de outro amigo nosso e perguntou:

- Você pegaria?

- Nessa situação, não. E mais, nem a acho bonita, meu padrão são meninas mais magras... Tipo Emma Roberts e Anne Hathaway. – respondi.

- Vou te mostrar uma coisa então. – mexeu no celular e mostrou a foto da minha ex. Fiquei puto com aquilo. Achei que era desnecessário. Mas ver aquele lindo sorrisão e lembrar dos traços dela e como ela é linda, me deixou, além de tocado, pensativo. Ele pediu para dar uma volta no quarteirão de moto, fui no banheiro.

Observei meus olhos castanhos pulverizados, quase amarelos. Eles ficam assim quando estão incomodados ou apaixonados, ou pior: com ódio. Não sabia qual era a resposta para aquilo. Segurei meu novo colar com a simbologia, dois anéis, um com o significado de nunca desistir dos meus sonhos e o outro para sempre tratar as pessoas bem. Acho que esse é o meu código de conduta, e sempre que sentir o colar pesar, vou me lembrar dessas duas coisas.

- Só queria ser feliz ao lado dela. – respondi ao perguntar sobre se eu ainda pensava nela. Ele sabia que sim. Sabia que aquela situação me incomoda demais.

- Talvez ela tenha passado na sua vida por um momento. Ou vai voltar amanhã, você nunca vai saber. Mas o fato é, esquecendo esse lance de relacionamento. Você procura a paz nas outras pessoas, nunca procura  em você. Vai fazer isso até quando? Até sentir vontade de se matar? Sério isso?

Pensei por um momento. – Fazer bem para as outras pessoas me faz bem, cara.

- E quem tá te fazendo bem?

Um mar de lembranças me veio a mente. Na verdade, hoje tinha programado uma música da Terra Celta para postar no blog, e logo mais estará aqui também. Ela fala exatamente disso: “Se meu coração aqui não acha respostas, eu vou procurar em outro lugar”. E estava ouvindo ela incessantemente, talvez meu sonho seja me reconstruir e não dar pontapé inicial em nada. E para conseguir isso, eu preciso de dinheiro.

Sou talentoso. Preciso ser organizado. E sinto que meu lugar, infelizmente, não é mais aqui.


Veja também!



Nenhum comentário: