terça-feira, 5 de julho de 2016

O tempo passou, me fodi e enfim, amadureci. Lembro quando tinha entre 16 e 18 anos, trabalhei em uma grande empresa de saneamento, que não vou citar o nome, mas você já sabe qual é, rs. Naquela época, tinha um salário com muitos adicionais, o que transformava o valor agregado em algo relativamente alto, e imagina para um moleque, como era estranho ter um início de carreira tão promissor.

Lembro que meus pais e alguns amigos comentavam que era difícil ter um emprego bom. Eu, como era imaturo, duvidava, e acreditava que com o mercado de trabalho não era assim tão difícil. É, como a realidade às vezes dá uns tapas na nossa cara. Há algumas semanas, venho mandando dezenas de currículos, e não sou chamado sequer para uma entrevista. Indo totalmente contra as ideias arrogantes daquele adolescente que não sabia de nada.

O mercado de trabalho está estagnado. E ao mesmo tempo que mastiguei a realidade, me pergunto, assim como o Renato um dia indagou: “Até pouco tempo atrás, poderíamos mudar o mundo. Quem roubou nossa coragem?”.  Me diz aí, quem roubou?

Nenhum comentário: