domingo, 31 de maio de 2015

O futebol está morto

Esfolar o dedão na quadra da escola no primário. Jogar descalço até os pés ficarem pretos com a grama. Sair da escola e correr para a rua, usando a marcação do meio fio como gol. Se esgoelar para a professora de Educação Física dar Futsal e não vôlei, ficar emburrado ao saber que ela não ia atender seus pedidos.

Tudo isso era futebol. Hoje o futebol não existe mais, ao menos da forma que um dia foi. Todo lugar que jogamos se esforça para chegar próximo ao profissional, indo desde gramas sintéticas sem alma, até jogos de várzea em que existe até juiz. Juíz, tá ai uma figura que não deveria interromper o quem fala mais alto da várzea.


As crianças têm outros vícios, como videogame e até mesmo a cachaça, sim, a cachaça. A juventude está cada vez mais prematura e estão deixando de lado a cara do Brasil. Ah, futebol, como eu sinto falta de como você um dia foi. Sei que nunca vai voltar, então o que fica é a saudade.  


Continue abrindo a mente



Nenhum comentário: