sábado, 21 de junho de 2014

Imagine


A noite mais uma vez foi encerrada. Em seu quarto sombrio se encontra o garoto sem face. 20 anos, várias histórias e muita melancolia em seu olhar. O vento frio passa pela janela e encontra as suas entranhas podres, ao lado um livro que ele devia ter lido há muito.

Um copo de café já foi bebido. O olhar continua fosco, como aqueles carros de merdas que os playboys da cidade grande gostam de ter. As mãos tremulas ansiando fazer algo diferente. Mas ai ele relembra toda a mesmice que se encontra em sua semana. Acordar, escovar os dentes, ir para o trabalho, escrever textos chatos, espremer seu cérebro para escrever coisas que ninguém vai ler.

Olha para o braço. Em seu braço está escrito Imagine. Imagine o que filho da puta? Imagine uma vida mais agitada? Não, na verdade o imaginar está em fazer aquilo que ficou na vontade. Coisas além de uma pessoa comum – comum, tá ai mais uma definição sem sentido.

Pensa com todas as forças em levantar dali e fazer algo.  Não sabe ao certo o quê, mas já está cansado de imaginar e não fazer porra nenhuma. Ele sabe que a vida é o que é. Mas dentro de toda essa mesmice, quem sabe um dia ele não encontre uma saída? Sabe, igual aqueles filmes que tem um final lindo.


Porém, depois de pensar tudo isso, ele fecha os olhos e imagina. Imagina que as coisas pudessem ter sido diferentes. Imagina que ele poderia ter ido além do simples sorriso. Imagina que aos poucos seu entorno poderia ser melhor. Imagina com todas as forças, porque está esperando que algo aconteça. Enquanto seu mundo real está a um passo de desmoronar, ao menos em sua imaginação ele vive e não apenas existe.


Continue abrindo a mente!




Nenhum comentário: