sábado, 10 de maio de 2014

760 dias


Era tranquilo, bonito, não tinha problemas algum com mulheres, sua  vontade de mudar o mundo estava além de qualquer um. Era arrogante, é bem verdade. Mas tinha o poder de mudar e mais que o poder, tinha a tal da esperança em si mesmo e nas pessoas.  Porém, como um faz de conta assassinado, tudo isso foi tirado.

A pressão de mudar o mundo caiu em seus ombros. Agora a opinião alheia valia mais.  Seu sonho inicial foi retirado e o gostar trucidado. O que fazer agora? Quem sabe se apoiar em algo capitalista. Isso quem sabe não iria melhorar um pouco a miserável vida.

Mais uma escolha errada. Um ano de dor e desilusão. Cada dia era uma desgraça maior. Colocar um fim em seu sofrimento se tornou uma opção pensada. Mas um dia, um amigo pra lá de cético deu uma ideia. Colocou em seu subconsciente um objetivo. Um objetivo insano, mas que poderia dar certo.

Antes da escolha se chateou ao máximo. Porque em paralelo a tudo aquilo existia a dor sentimental. Para piorar a situação, uma outra personagem entrou em cena. Dor, dor e mais dor. Dessa vez o fato consumado. A ilusão de uma verdade mal contada. Que acabou com um singelo olhar frio e um oi.

Hoje a vida é estranha. Não tem objetivo, não tem nada. Seu físico está uma merda. Sua vida está uma merda. A vontade de mudar não existe mais. Nada existe. Apenas um ser humano procurando um caminho a ser trilhado. É interessante como uma vida pode mudar tanto em apenas 760 dias.

760 dias do cão.


Continue abrindo a mente!



Nenhum comentário: