terça-feira, 23 de julho de 2013

Querido Trabalho Duro


Eu fujo de você desde que eu me conheço como pessoa. Me escondo atrás de minhas limitações e as uso como desculpa para ficar parado no tempo. Me limito, acredito que vou me despedaçar, por isso nem tento.

Fico no tempo olhando as pessoas procurarem suas ambições e estou aqui, parado. Vejo você e o deixo passar. Sei que um dia você vai voltar e me chamar. Mas e quando eu não tiver mais forças para viver contigo?

Às vezes eu penso se vou correr de você até não ter mais forças para lutar. Apesar de saber que você é a única maneira de conseguir suprir os sonhos, as ambições. E estou aqui fugindo de ti, deixando meio que pra lá.

Queria me aproveitar de você. Morder seus olhos famintos por sucesso e prosperidade. Porém, ainda existe um freio me prendendo ao solo dos fracassados. E acho que esse freio já está gasto, e aos poucos estou me libertando.

Olhando além da colina dos quase. Estou querendo voar. Deixar as limitações pra lá. Mas eu sei que para isso eu preciso te amar. Te desejar. Te querer. E acho que chegou a hora disso. Querido trabalho duro.


Nenhum comentário: