segunda-feira, 1 de julho de 2013

Mais que perfeito, é imperfeito


Lembro de todo o remorso que passei. De toda a escuridão que enfrentei. Da vida desgraçada, onde eu procurava coisas para suprir a necessidade, uma necessidade que eu não sabia do quê. Até que eu te conheci e vi que a necessidade era de você.

Pedras jogadas. Palavras acentuadas. Gritos desconcertantes. Gestos intoleráveis. E quando menos vi, estava me perguntando o motivo de tantas intolerâncias. Porque eu me perdi. Me perdi no medo de te perder.

E do medo de te perder comecei a procurar, buscar a perfeição. Mas ora, perfeição não existe e se existisse seria um saco. Porque não existe coisa mais perfeita e ao mesmo tempo imperfeita do que te amar.


Um comentário: