quinta-feira, 13 de junho de 2013

Vermelho Camurça


A cada palavra incisiva sinto uma dor,
algo que sangra, que faz mal.
Não está relacionado a rancor,
tampouco ódio, e sim algo que está aquém de mim, um pobre animal.

A cada possível fim me desligo,
lembro de toda a solidão que enfrentei pouco tempo atrás.
Em ti achei meu norte, meu abrigo,
não quero deixar esse sentimento para trás.

Nesse jogo de chega pra lá,
sinto meu coração corroendo.
O que quero gritar é: Venha pra cá!
Não me deixe sofrendo.


Nenhum comentário: