segunda-feira, 10 de junho de 2013

À sangue-quente : A morte do jornalista Vladimir Herzog


À sangue-quente é um livro escrito por Hamilton Almeida Filho, ele conta a história do assassinato de Vladimir Herzog e toda a mobilização que o mesmo ocasionou para o contexto jornalístico da época, onde o Brasil se encontrava em Regime Militar.

Vlado, como era conhecido por amigos e familiares, era diretor de um programa na TV Cultura, chamado Hora da Noticia, na época de sua morte, que foi em 26/10/1974.

Ele foi chamado a prestar esclarecimentos ao Departamento de Operações Internas do II exército, e foi encontrado no outro dia morto. O exército alegou que Vladimir Herzog havia se suicidado, mas não deixou que fizessem outra necropsia no corpo do ex-jornalista.

A morte de Vlado foi um marco para o jornalismo brasileiro, já que seu óbito fortificou a luta contra a repressão na politica. Hamilton Almeida Filho peca em não ser muito incisivo em sua escrita, o que dá a entender que não queria colocar a “mão no fogo”.

À sangue-quente é um excelente livro para quem quer conhecer um pouco mais sobre a morte de Vladimir Herzog e também serve para conhecimento sobre o que aconteceu na época da ditadura militar. É importante lembrar que esse ano foi comprovado que Vlado foi assassinado, mas isso fica para outra postagem.


Nenhum comentário: