quarta-feira, 24 de abril de 2013

Existo para?

Já parou para pensar no motivo de nossa existência? Parei por alguns segundos e observei todo o meu contexto, e não vejo muito motivo para eu existir, já que não posso mudar nada, absolutamente nada.

Lembro quando era novo, eu tinha um anseio quase que arrogante de ser um salvador da pátria, de ajudar as pessoas, de viver em prol da população. Mas o tempo passou, e com o tempo o desejo de mudar também foi embora.

Hoje em dia, não me vejo mudando nada, até acho que cada um é senhor de seus atos e pode fazer a porcaria que quiser de sua vida. E vejo que mudei muito, porque para mim, pensar assim seria quase que uma heresia.

Cansei de hipocrisia, sei que não vou mudar nada, que não tenho forças para mudar nem o meu entorno, quem dirá o mundo? Porém virei um portal de dúvidas, sarcasmo e prepotência.

Queria fazer as pessoas sorrirem de verdade, não olhar de soslaio, não ter malicia, não ser arrogante muito menos prepotente, mas não consigo, parece que esse mar de pessimismo e vícios tomou conta do meu eu, e a motivação foi embora com todo o sonho dourado de mudar o mundo.

Às vezes eu penso que poderia voltar a ter brilho nos olhos, nem que para isso eu torne a ter aquela arrogante ideia de mudar o mundo, não me importo, gostaria de ter só o desejo mesmo, não estou falando de poder.

Mas como dizem, tudo muda mesmo, não dá para voltar atrás, acho que vou levando de forma sarcástica e arrogante até tropeçar e cair em um tumulo, me cobrir de terra e esperar os shinigamis liberarem minha alma.

Falando em alma, se alma existir, eu to fudido! Lucifer vai me bater de chicote até eu louvar jesus cristo. Bom, mas isso é outra historia.


Nenhum comentário: