sexta-feira, 5 de abril de 2013

Chega de vulgaridade

Acho tão lindo uma mulher que demonstra seu valor a partir de suas percepções, sentimentos e ideais. Que conquista com um sorriso singelo, com um balançar de cabelos sutis, que olha no olho, que tenta ir além da retina.

É tão arrepiante um abraço apertado, é tão sexy um desabafo pessoal, é encantador a maneira de se expressar, o jeito de lutar, o anseio pelos objetivos, a busca do romance, do príncipe encantado.

Um olhar de soslaio que penetra até no fundo da alma. Uma atitude, a vontade de gritar, o jeito de pensar, as brincadeiras e bobagens, as picuinhas e faz de conta. É tão lindo, é tão amável.

Mulheres, não sejam vulgares. Conquistem pelo que tem no seu interior. Esqueça seus peitos e bundas. Lembre-se do seu olhar e do sentimental. Homens procuram nas mulheres essa certeza, querem confiar e se sentirem bem.

Homens só procuram mulheres vulgares para satisfação sexual. Mas quando sentem necessidade emocional, vão de encontro para aquelas que podem suprir tal. E as vulgares? Bem, as vulgares só servem como prostitutas ( sem pagar, olha! Haha ), onde alguns homens acabam as procurando em busca de sexo fácil.

Vulgaridade? Não consigo ver graça em um peito à mostra, de uma exposição corpórea barata e retardada. Para mim, vulgaridade é apenas um artifício de pessoas ralas, que não conseguem chamar a atenção de outra maneira.

Quer ser vulgar? Que seja. Mas o máximo que vai conseguir com isso é alguns pegas ou quem sabe, aquela trepada bem sem sentimentos. E se você quer somente isso, ok, é um direito seu. Divirta-se.


2 comentários:

B. disse...

Difícil são os homens (as outras pessoas também, mas os homens principalmente) terem uma percepção como a tua. Quem dera se valorizassem o que somos por dentro, que é o que há de mais lindo, é o que nos faz diferentes e ao mesmo tempo iguais, é o que resta da nossa humanidade.

Aline disse...

Que lindo esse seu pensamento, Del Trejo... Também acho feio vulgaridade ehehe... Mas a grande verdade é que as pessoas estão cada vez mais vulgares, homens e mulheres num contexto geral...