segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Força Joana


Ela escreve de forma expressa e dinâmica, tem uma escrita fora do padrão, consegue unir o simbolismo obscuro ao realismo escarrado, joga com palavras diferente de qualquer alma gritante, nesses dias nebulosos, nessa realidade fria e inóspita.

De segredo em segredo constituiu sua vida, sua vida de moral e argumentos bem controlados, vistas embalsamadas, olhar que ultrapassa a superficialidade da retina, gritos que vão muito alem de uma dor decifrável.

Ela joga de Paulo Coelho, inconfundível e palavras simples, ancoradas em uma verdade triste e bem literária. Mas consegue se camuflar de Clarice Lispector, brincando com palavras categóricas confundindo a cabeça de leitores burros ( como eu ), e assim ela constituiu um blog de grandes verdades e vivencias.

Um dia ela se sentiu mal, pediu um tempo para as verdades sombrias, não queria abrir assim mais o jogo da vida, porque a vida tem um tempero muito maior que simples palavras vomitadas em um arquivo de Word, ela quis se afastar, não queria mais jogar de simbolismo barato.

Absoluta verdade ela estava pensando ao falar tais palavras, palavras gritantes e que expressam veracidade. Mas em tantas palavras fortes e contundentes, estava uma mentira, a mentira de se intitular a “dona da razão”, já que seus argumentos apenas se decifram para o bem comum.

Jogar toda sua luta para com a sociedade na lixeira, seria um ato fora do comum, já que a sociedade contemporânea precisa de pessoas assim que lutam por mais que um amontoados de valores desmerecidos.

Queria dizer que seja qual for a atitude da garota x, ela não deve abandonar as rédeas do racional, porque diferentemente de mim, ela pode mudar algo, pode lutar por um mundo melhor.

A mudança pode trazer alguns prós, é verdade. Todavia, se ela feita de forma forçada, só trará dor e sofrimento, nada a mais que isso. A vida é curta demais para jogarmos nossos valores verdes esmeraldas no tom de cinza da vida atual.

Não queria que ela perdesse seu brilho pelo que os outros falaram, porque eu aprendi com ela que não existe meio termo nessa porra de vida, ou a gente faz valer a pena, ou não.

Mas seja qual for a decisão, estarei apoiando, já que sou apenas um vetor de palavras, e moro no mundo das ideias, e não da prática. Força “Joana”.


2 comentários:

R. Leroux disse...

Pelo visto, essa pessoa é uma pessoa brilhante, inexplicável, fabulosa. Já fazia um bom tempo que não vinha por aqui, e quando vim, encontrei esse texto ótimo!! FORÇA JOANA! Abraços

R. Leroux ~> Blog Diretrizes da Vida

B. disse...

Sua mente é incomum, rara e exótica, Del Trejo, digna de ser decifrada. Talvez eu não te conheça totalmente, mas sei de boa parte do que se passa aí dentro e você me permitiu saber. E é por isso que afirmo que você pode sim, mudar o mundo, nem que seja em pequena parcela. Você consegue enxergar além do que uma pessoa parece ser, e isso é um dom de poucos. Tenho muito orgulho de você, de como és e sei que continuarás me orgulhando. Sobre o texto, adorei! Intenso, sábio, profundo e denota um sentimento bastante verdadeiro.