terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Cansado de estar cansado


Estou cansado de pessoas que apenas reclamam da vida, estou cansado de pessoas que não sabem o que querem de verdade, cansado de seres estúpidos que se julgam melhores que outros, cansado de ver tanta ingratidão em olhos obscuros.

Cansado da humanidade ser tão estúpida e egocêntrica, cansado de ver que no fim do túnel não existe luz porra nenhuma, apenas mais um passar de dias que se abastecem no nada.

Cansado de criar velhas esperanças em pessoas novas, sei que no fim tudo acaba igual, na sombria da indiferença. Cansado de olhar para o espelho e ver olhos foscos, sem brilho.

Cansado de acordar e não ter um objetivo em mente, cansado de olhar para trás e não ver nada feito. Cansado de ser um grande vazio, cansado de ser uma pessoa “comum”, cansado de não poder fazer nada para mudar.

Cansado de só me autocriticar, cansado de tudo isso. Acho que de tanto me cansar eu aprendi que a vida é muito curta para ficarmos presos em alguns por quês e entretanto. O mas se estabeleceu no jogo da ousadia, e o todavia se perdeu em palavras categóricas.

A vida é um porre, eu sei disso. Mas de tanto me cansar eu posso enfim levantar a cabeça, lutar por mim, porque eu cansei dessa canseira e a partir de agora não será mais assim.

Dá para lutar por meus sonhos, medos, objetivos, anseios. Mas para isso é necessário dar um passo de cada vez, subir um degrau por degrau, aproveitar um sorriso, uma pessoa que te dá valor, experimentar o novo, entender o além e quem sabe abrir o coração.

Lembro quando dei o nome do meu blog, “Mente Aberta Reinaldo Del Trejo”, a ideia era fazer altas criticas sobre a sociedade contemporânea, abrindo espaço para várias visões de mundo. Infelizmente ou felizmente não sei, os planos se alteraram, a maioria dos posts foram escritos com o intuito de extravasar, querer falar algo sobre minha vivencia, ah, minha vida é uma monotonia danada.

Quantas indiretas aqui escrevi, quantas linhas tremulas foram digitadas e mais do que isso, quantos desafogos esmorecidos foram despejados. Não sei se devo mudar essa maneira de escrever. Mas acho que a partir do momento que se escreve com a alma, os assuntos simplesmente fluem naturalmente.

Agora se você se identificou com o “cansado” lá do começo do texto, levanta essa sua bunda gorda ( ou magra ) do seu sofá ( ou cadeira ) e vai aproveitar a sua vida porra. Está chovendo pacas? Sim, está, mas não ache que o mundo deixa de rolar só porque algumas gotas caem do céu. Aproveite enquanto está aqui.


Um comentário:

B. disse...

Em meio a toda esta fadiga, é preciso se reerguer. É preciso sentir a necessidade de mudar a sua história, e não deixá-la se perder em dias iguais, sem ao menos reagir.