segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Del Trejo F.C. - Primeiro teste de verdade


Del Trejo F.C. é um time de várzea, pelo qual o fundador sou eu Reinaldo Del Trejo. Fiz uma “catação” de jogadores, montando o elenco unindo amizade, força de vontade e o gosto pelo futebol.

A equipe tem como intuito fortificar a amizade entre os integrantes do grupo além de, é claro, fazer o que mais gostamos, que é jogar futebol.

Ontem foi o segundo torneio do Del Trejo, só que infelizmente a vitória não veio e ficamos nas quarta de finais de um torneio mata-mata.

Passamos da primeira fase por um decepcionante W.O., algumas horas passadas e enfim a equipe poderia demonstrar o seu verdadeiro valor.

Perdemos por 1 x 0 do time que ganhou facilmente de um dos favoritos do torneio. Mas a equipe Del Trejo comandou o jogo, sem deixar espaços, exercendo uma pressão fora do comum nesse concorrido esporte, mas essa pressão não foi revertida em gol na primeira etapa.

No segundo tempo, em um lance isolado, acabamos levando um gol bobo em uma cobrança de escanteio a meia altura, que por ironia, a bola bateu em um dos nossos defensores. A equipe adversária não deu sequer um chute durante todo o jogo.

Todavia, apesar do placar e da desclassificação, a equipe jogou de maneira incisiva, forte e dinâmica. Faltou apenas o gol, mas como diz o velho ditado dos amantes do futebol: “Quem não faz toma”. E nesse quesito, a equipe adversária aproveitou o momento dela e levou a partida por ser mais competente.

Para um inicio de time, com essa formação diferente foi um campeonato incrível, e agora só nos resta treinar muito para que a equipe ganhe entrosamento e melhore taticamente.

A vontade de jogar futebol ontem chegou nos extremos, porque por causa do meu joelho não posso ainda fazer aquilo que me faz mais bem. Fiquei ocupado em fazer a formação da equipe e dar incentivo.

No mais, vi garra e determinação, e valeu de verdade ver o brilho no olho de jogar futebol de todos os integrantes.


A equipe era formada por: Gol: 1-Samuel; Zag: 6 – André Nino, 4 – Paulinho, 3 – Ricardo Bêrola; Mei: 7 – Mateus Henrique, 10 – Jean Carlos, 8 – Marcelo Et; Ata: 9 – José Matheus. Suplentes: 11 – Guilherme, 15 – Célio Roberto e 17 – Felipe Campos.


Um comentário:

Jac Bagis disse...

que beleza! uma forma bem masculina de manter as amizades!

Você foi citado na última postagem do meu blog e gostaria que aparecesse por lá:

http://ibagis.grandemidia.net/2012/11/ibagis-comentado-em-2012.html