segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Rio+20 tem que ser mais do que uma reunião

A Rio+20 foi uma Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento sustentável realizada entre 13 e 22 de junho na cidade do Rio de Janeiro, ela foi uma reunião com o intuito de destacar como o mundo pode crescer econômico e socialmente sem prejudicar o meio ambiente.

Na reunião estavam presentes líderes de cento e noventa e três países, eles chegaram a um acordo onde todas as nações deveriam diminuir as suas emissões de gases poluentes, além de colocarem em prática tudo o que foi discutido na teoria.

O problema é que, há vinte anos atrás foi realizado uma reunião muito parecida, chamada de Eco-92, e tinha como intuito mobilizar os líderes de estado à fazerem algo em relação aos problemas sociais e ambientais, e muito pouco foi feito nessas duas décadas.

É evidente que caso as nações se comprometam a colocarem na prática tudo o que foi discutido na reunião, o mundo tende a evoluir no quesito de sustentabilidade, só que para isso é necessário uma união de todos os países, e não apenas movimentos dispersos.

Portanto, a Rio+20 foi um evento que não pode ser levado como um total fracasso, já que nessa cúpula foram discutidos assuntos que são importantíssimos para o bem comum. Todavia, para se obter um resultado significante é necessário que todos os países invistam em políticas que visem o crescimento de forma sustentável, esquecendo um pouco o lado capitalista e pensando mais em um futuro mais prospero e mais sustentável, é claro.


2 comentários:

Marco disse...

essas conferências nunca dão em nada.

blogger disse...

Muito interessante.