quarta-feira, 17 de outubro de 2012

6 Meses sem Facebook

No dia de 12 de abril de 2012 exclui minha conta do Facebook, estava cansado de muito pseudomoralismo, compartilhamentos hipócritas e coisas do tipo. Caso queira ver todos os meus motivos, veja o post “Vai se fuder Zuckerberg!”.

Vi também esse vídeo que é sensacional, que mostra muito o meu sentimento de liberdade atual. É um pouco forte, e se você gostar do Facebook vai achar um pouco ruim, mas enfim segue o vídeo.

Vontade de voltar ao Face

Hoje me bateu uma vontade de reativar minha conta, por em alguns momentos me sintir só, já que não tenho lá tantos amigos no msn, Orkut ta um deserto e minha agenda de celular não é lá das mais movimentadas. E também é claro por não ter muito tempo de ter interações sociais de verdade ( as presenciais ).

E então resolvi fazer um balanço sobre os pontos positivos e negativos sobre o Face. E segue os prós e os contras.


Pontos Negativos de não ter face

1 – Exclusão digital e social

Muitas pessoas se perguntam o que é exclusão digital, e eu lhe respondo. Exclui seu face que tu terá a resposta. É muito estranho as pessoas não ter total conhecimento de seus sentimentos e pensamentos, e é claro, as famosas bolas foras.

Não estou totalmente excluso porque uso o Twitter e Blog, mas a falta do face deixa um vão de atualização social fora do comum ( que pode ser também um ponto positivo, conforme destacarei nos pontos positivos ).


2 – Falta de informação

Alguns cursos universitários ( como o meu ) tem diversos tópicos de discussão sobre as matérias, e isso é um belo prejuízo.

Com a evolução do Facebook, diversos sites e jornais vem disponibilizando noticias no Face, e é uma maneira de se manter atualizado. E não ter uma conta impossibilita esse acesso rápido para a informação.

Além de o face ser inteiramente dinâmico, ou seja, tudo que acontecer pode ser divulgado em questões de segundos.


3 – Fim de novas amizades virtuais

Inúmeras pessoas eu conheci por meio de Orkut, Facebook, msn, etc. E agora como a maioria das pessoas usam apenas o Face, fica impossível de se conectar e ter novas amizades a partir dessa rede.


4 - Falta do que fazer

Muitas vezes quando não tinha o que fazer, acabava entrando no Facebook, agora, bom, quando não tenho o que fazer, faço outras coisas mais pertinentes, e o ponto negativo pode ser facilmente revertido para um pró.


5 – Fim da divulgação do Blog no Face

Sem conta no Facebook fica difícil divulgar o blog não é mesmo? E de certa forma, acabei perdendo novos leitores.


Pontos Positivos de não ter Face

1 – Sobra tempo

Muitas vezes, quando não tinha o que fazer, ia pro Face, agora quando não tenho o que fazer vou ler, escrever... Tanto é que desde que exclui minha conta li ao menos 7 livros.


2 – Fim do PseudoMoralismo

Não fico mais divulgando coisas “revolucionarias” a todo momento, como se eu fosse um Dalai Lama da vida.


3 – Acabou a alienação

Não fico mais alienado com imagens compartilhadas por horas e horas, e esse quesito está totalmente ligado ao primeiro.


4 – Fim do vício

Face vicia mais que sexo, não acredita? Haha, então lei essa reportagem da Super em “Redes Sociais viciam mais que sexo e cigarro”.

E ficar liberto desse vicio é um ponto positivo, porque tudo em excesso pode fazer mal ( menos sexo é claro ).


5 – Não sou mais rastreado

Grande parte das coisas que as pessoas fazem, vão lá e postam, seja em frases ou até fotos e vídeos. E isso é uma maneira de vários desconhecidos saberem o que você faz ou deixa de fazer, e cá entre nós. Ficar relatando a vida é muito chato não é mesmo?


6 – Sem discussões desnecessárias

Sempre existem algumas discussões que poderiam ser evitadas. E muitas pessoas se acham protegidas por trás de um computador e falam o que querem, e pessoalmente são omissos e sem opinião. Eu chamo isso de “coragem da internet”, que muitas pessoas tem.


7 – Não preciso falar o que vou fazer

Quando uma pessoa está no Face e publica “Vou beber”, ela quer que aquilo gere repercussão, e é algo totalmente desnecessário e sem sentido. Porque não precisamos de aprovação social nenhuma sobre nossos atos.


Balanço Final

Ficar sem facebook não é nada ruim, já que não preciso chamar atenção de ninguém, não preciso que ninguém compartilhe minhas atualizações, tão pouco curta minhas ideias.

Não preciso ser moralista, não preciso disso. Só preciso expor o que eu penso ( e faço isso no blog ) e não preciso da aprovação ou não da sociedade.

Pode ser que eu reabra minha conta no Face, e se eu o fazer, não estou ligando para o que vão dizer, porque eu faço o que dá na telha e não preciso da opinião alheia.

Mas eu não me arrependo de ter desativado minha conta, porque eu pude olhar mais para mim e fazer coisas bacanas comigo mesmo, sem depender de curtidas, compartilhadas, muito menos “cutucadas”.


2 comentários:

Jefferson Reis disse...

Para falar a verdade, não gostei do video. E não é pelo fato do rapaz ter cara de ser viciado em drogas. Faz bastante tempo que tenho uma conta no Facebook e nem por isso escrevo usando o internetês. Não gosto de postar exatamente tudo o que faço e tenho consciência de que aquelas pessoas não são realmente minhas amigas. Às vezes até me esqueço de entrar no Facebook e isso não significa que tenho uma vida social legal, muito pelo contrário. Se não fosse a internet eu seria muito isolado. Aqui posso encontrar pessoas para conversar sobre o que gosto de falar, diferente das pessoas de minha cidade, que são todas umas odiadoras de rock, de literatura e de cinema, que são as coisas que gosto. Não acho que minha vida mudaria para melhor se eu excluísse minha conta. O que aconteceria seria uma queda de leitores de meu blog.

reinaldo del trejo disse...

Respeito a sua opinião. Mas você teve um comentário infeliz dizendo “Não é pelo fato do rapaz ter cara de ser viciado em drogas”. Mostrando que boa parte do seu comentário negativo estar sendo direcionado a esse seu suposto estereotipo.


Muitas vezes as pessoas ficam “presas” nesse tipo de pré-julgamento e se esquecem da mensagem passada.



Acho que algumas pessoas não usam a linguagem da internet por serem usuários do Facebook assim como você disse, mas na maioria dos casos, infelizmente vemos vícios na linguagem sim.



Novamente digo, respeito sua opinião, porque em um universo de subjetividade não existe a verdade absoluta, mas me nego a concordar com as suas afirmações.



Acho que mesmo quando gostamos de conversar com uma pessoa on line, gostaríamos de estar perto dela, e isso seria o contato pessoal, que é o mais verdadeiro de todos.



Mas como você disse, é difícil achar pessoas que compartilham de nossos gostos que estejam disponíveis olho no olho.



Facebook e outras redes é bom nesse caso, mas querendo ou não, ficamos escravos de compartilhar, curtir, etc.



Você pode até falar que não, mas seu subconsciente sabe da verdade, ao menos quase toda...