quinta-feira, 15 de março de 2012

Preciso dizer


Quando você menos vê, tu tem que enfrentar teu maior medo...
Que bate de cara com o seu maior desejo, e entra em um descompasso estranho dentro do seu próprio ser.
Afinal, como enfrentar algo que já foi dito, mas que não foi consolidado?
Caramba, cada dúvida que acabamos enfrentando, dentro de nossas vidas, ou será só comigo? Creio que não, talvez você leitor enfrente o que eu enfrento ou até coisas piores.
Não sei mais o que sentir, muita gente acha que isso passou a ser uma obsessão minha, como se eu estivesse querendo posse, mas não, eu sei que não é isso...
É algo maior, é nobre, mais nobre que eu posso descrever com minhas ralas palavras.
Dizem que quando gostamos de verdade de uma pessoa, o tempo para, na verdade comigo é mais ou menos assim, bem, eu gaguejo, começo a suar, e não sei como agir, talvez essa seja a melhor definição de parar que eu possa chegar.
Raramente eu fico assim com alguém, só se a pessoa for putamente importante para mim, mas as vezes tenho medo de ser um perfeito idiota em tudo o que eu faço.
Acho que no fim, eu não sou bom em nada, não sou inteligente, não sou legal, não sou bacana, não sou amável, não sou bonito, não sei falar direito...
E me olho e penso, eu queria o que eu sou?
Não. Mas o meu não, não é me menosprezando, e sim afirmando que eu quero alguém para me completar, não meu sósia, porque to pouco me fudendo com coisas parecidas...Sendo que para ser parecido comigo, é bem difícil.
Como diz a música de Cássia Eller, “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”.
Nunca segui estilo, e nunca seguirei, eu tento ser o que me faz bem, e não o que as pessoas acham que é bom, isso deve ser bom...
E olha, uma qualidade minha, é que eu sei que posso fazer alguém ( alguém, ta bom que eu to jogando isso no vago, não jogo nada no vácuo há algum tempo já)...
Seilá, quando comecei a escrever o blog, pode ver ali no canto, tem um texto bacana, dizendo que eu procuraria o amor, e não sei mais se continuo a procurar.
É difícil eu escrever textos em primeira pessoa, mas foda-se, não tenho uma maneira só de escrever, tenho várias, e não to aqui para seguir modelos estereotipados, assim como diz a minha descrição do blog.
E se você achar que eu to falando merda, e não ta entendendo nada, foi mal.
O blog tem diversos textos bacanas, mas eu queria usar aqui para dar uma despejada do que eu to sentindo...
Ah, falando no blog, poxa, vou tentar escrever mais nele e dar atenção aos leitores dele, me desculpe não visitar os seus blogs esses tempos, mas usando hoje como exemplo, eu vou dormir agora, as 2 e meia, e se eu conseguir dormir 3 horas e meia por noite, acho que terei uma horinha dedicada ao blog, ao menos.
Adoro vocês, adoro escrever, e não posso ficar longe disso.
Essa é minha essência.
Grande Abraço.
De Reinaldo Del Trejo.

Nenhum comentário: