quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

O Poder dos olhos


Quando for falar com alguém, não importa com quem seja e qual assunto for falar, olhe profundamente nos olhos, isso mesmo, encare os olhos da pessoa de forma constante, pois somente assim você poderá entrar em sintonia com a mensagem que a pessoa está tentando lhe passar.
O poder do olhar supera o das palavras, pelo fato de um olhar demonstrar tudo aquilo que está sendo sentido, e palavras, bem, palavras podem simplesmente serem ditas, e qualquer coisa sem sentido pode ser falada.
Burlar o sentimento que o olhar transmite é impossível, por isso, sempre que estiver falando com alguém olhe nos olhos.
Fora que não existe conversa mais vaga quando a pessoa desvia o olhar, isso dói, machuca de forma intensa, e além de machucar, pode transmitir uma mensagem não verdadeira mesmo que a mesma seja verídica.
E quando você encara os olhares da pessoa em que você conversa, parece que o assunto flui mais naturalmente.
Por isso, sempre que for conversar com alguém, olhe profundamente nos olhos, pois não existe melhor mensagem ou palavra dita que supere um verdadeiro brilho no olhar, e lembre-se daquela velha frase que diz : “Um olhar fala mais do que mil palavras”, essa frase é foda, e verdadeira para caramba.

16 comentários:

Soli disse...

Adorei! Concordo, as palavras muitas vezes mentem, mas o olhar revela qualquer coisa...

http://soli-loquio.blogspot.com

reinaldo del trejo disse...

Exatamente, nao tem mentira que nao é desvendada por um olhar...

tassiana chagas disse...

Obrigada pelo comentário lá no blog! Adorei, mesmo de verdade.
Olha, eu sou apaixonada por "500 dias com ela". é um dos filmes da minha vida. também fiquei com raiva da Summer na primeira vez. afinal, ela mentiu para o Tom.
Por exemplo, quando Summer convida Tom para a festa na sua casa, ela já estava noiva! e depois quando eles se reencontram, depois do casamento, ela diz que ainda não tinha sido pedida. ela mentiu ou ocultou para não ve-lo triste?
Acho a frase da Summer no fim "Um dia eu acordei e eu soube. Com que você eu nunca tive certeza" uma das mais desconcertantes num filme. de uma verdade e sinceridades desconcertante.
As vezes fico me perguntando o que se passou depois. Se ela foi feliz casada e ele com a Autumm, ou se um dia ela enjoou de ser casada e foi atrás de novas experiências. Loucura né?
Toda vez que vejo o filme vejo por uma ótica diferente. Eu mesma já fui meio Summer, já fui meio Tom...
No caso de "Um dia", é algo meio parecido com seu texto. Será que deixei de fazer algo? será que deixei alguém que amo escapar da minha? para onde foram todos os sonhos que tive na minha juventude? Fiquei um pouco triste no fim, na segunda vez que vi o filme, pois a Emma não teve a oportunidade de "curtir" a vida como o Dexter. Ele ao menos cumpriu o seu ciclo de vida. e ela?
Enfim, adorei seu texto e tem os sentimentos do meu post lá no blog. Volte lá sempre que quiser.
Bjs,
tassiana chagas

cristian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cristian disse...

pts cara vc posto isso...vc é foda...fico massa ...ae essa foto é do seu olho msm véi...kkk vc é foda ....

reinaldo del trejo disse...

Sim Cristian é o meu olho kkkkkk, eu sei que vc paga pau para meu olho kkk...

reinaldo del trejo disse...

Ah sim...
Seu blog é bem bacana, você tem opiniões extremamente coesas e marcantes.
É um filme muito bom mesmo, mas é Oficial, Eu Odeio a Summer, talvez por um dia ter se ferrado igual ao Tom, mas não sei bem se é por isso.
O que mais me irrita é que ele brincou com os sentimentos do Tom e isso não se faz com ninguém...
Sim, eu acho que ela mentiu, eu acho que no fim, ela sempre foi noiva e estava somente atrás de uma aventura, acho que isso que ficou meio oculto no filme, ou acho que foi feito para ser assim, apenas para deixar que cada um pense de uma forma.
Acho que a Summer nunca ficaria quieta num canto, acho que o que ela sempre quis foi se apaixonar e aproveitar apenas a parte doce de uma paixão, até encontrar um verdadeiro amor, e não sei se ela encontrou no marido em que substituiu o Tom.
O Tom é o típico bocó, digo bocó pelo fato de ser apaixonável, ou seja, é um cara solitário que se apaixona por qualquer mulher que mostra algum interesse por ele, e esse tipo de cara só se lasca.
Já fui um Tom, e já fui mais ou menos uma Summer, mas o meu Summer foi um pouco menos intenso, acho que não chegaram a 500 dias não ksksk...
É foda viu, me da medo saber que talvez eu esteja escrevendo minha vida de maneira que eu não queira, mas as vezes nem damos conta do que estamos fazendo, chega a dar calafrios saber que talvez eu não esteja aproveitando a vida da maneira que ela deve ser aproveitada...
Putz, da até medo...
Deu muita vontade de ver esse filme, e a culpa é totalmente sua...
Ksksk

Beijo...

Reinaldo Del Trejo

tassiana chagas disse...

Estamos discutindo "500 dias com ela" por comentários nos nossos blogs! rsrs. Tô adorando! rs. Lerei muito nossa discussão quando escrever sobre 500 dias.
No fim, acredito que Summer e Tom foram fiéis as suas essências.
Acho difícil Summer ter ocultado um namorado por mais de um ano enquanto ficava com o Tom.
Acredito mais como é mostrado no filme. Uma paixão rápida e fulminante. Pelas minhas contas, entre ela conhecer o marido e o casamento levou menos de 3 meses!
Sabe o que acho curioso? Ela deu os sinais que não estava feliz no "namoro" e o Tom não viu. Como no dia que eles vão a loja de discos e ela fica com um cara "dã" ou quando vão ao cinema ver "A primeira noite de um homem" e ela chora copiosamente. Mas convenhamos, ele aceitou as condições dela. rs. Por amor e por esperança de mudar os sentimentos da Summer. Não estou defendendo-a ok? rsrs
Concordo com vc, Tom é adorável. O típico cara que se apaixona mais do que a outra pessoa e serve mais para amigo do que para namorado. rs
Já brinquei com o coração de uma pessoa e não foi por mal (juro!), mas depois de alguns anos, de muitos encontros e desencontros, me apaixonei e estou vivendo há mais de 500 dias com ele. rs
Brigada pela conversa. Me proporcionou muitas ideias.
Bjs, tassiana chagas

reinaldo del trejo disse...

Sim, estamos discutindo 500 dias com ela em um comentário de outro filme kkkkkkkkk...
Ah também to, adoro esse filme...Ah, quando escrever me da um alo, que ai sim iniciaremos a verdadeira discussão.
É bem verdade que a Summer sempre mostrou que não queria nada serio e talvez o Tom que tenha desenhado uma mulher perfeita, porque ele tava cego por ela e quando o ser humano se apaixona, de certa forma ele fica meio bobo, e acho que foi isso que aconteceu com o Tom, ele ficou abobado, mais do que ele sempre foi.
Posso falar o que achei da Summer, acho que ela brincou com o Tom, mas não sei se dá para julgar, talvez tenha sido bom para o Tom acordar da vida, e largar aquele emprego que nunca gostou, até agora eu não sei o que ele fazia escrevendo cartões idiotas.
Mais para amigo do que para namorado? Não sei se existe pessoas assim, mas tudo bem, eu acho que o Tom é muito passivo, e esse é um tipo de pessoa que só se lasca com os outros.Ingenuidade as vezes atrapalha e muito.
Quero ver seu post sobre esse filme.
Tenha um bom final de semana...

Beijão *-*

JaCoNa disse...

Concordo com tudo, apesar de a timidez mtas vezes me impedir de encarar alguém por mais de 3 segundos. sahsauhsauhsa Belo texto. =)

Samira Machado disse...

Oi, Que bom que você gostou do blog!
Na parte lateral do blog você clica em "Participar desse site" só isso (:

reinaldo del trejo disse...

Jacona

Ah, acho que da para mandar a timidez pro espaço...
Mas obrigado pelo elogio :D
Volte sempre ...

reinaldo del trejo disse...

Samira....

Sim, irei te seguir, e lhe convido ao mesmo, tenho certeza qeu nao se arrependerá...

Caroline disse...

Falar olhando nos olhos é a melhor coisa que tem. Passa credibilidade, firmeza...
Mas confesso que existem determinadas pessoas - 1 em especial - que passam tal intensidade pelo olhar, que fico até desconcertada pois, como você disse: o poder de um olhar supera as palavras.

reinaldo del trejo disse...

É Carol, as vezes o olhar nos deixa desconcertado, sem reação...
Mas é assim que acontece...
Beijo

JEANN DFL disse...

Fato!... eu poderia dizer q o olhar completa a mensagem que passamos com palavras, mas são as palavras que estão a completar a mensagem de nossos olhares! ... porém, aqui ponho em confissão, já percebi que em conversas descontraídas e mais prolongadas sempre desvio o olhar para algum ponto qualquer, apenas revisitando os olhos do outro esporadicamente... seria essa uma forma q tenho de controlar, ponderar, resguardar o que tenho em mente, o que transmitir? pois é, nem sempre é necessário, ou aconselhável, dizer tudo... bem, é assim que eu penso, ser tão intenso e constante ao se relacionar com os outros pode ao mesmo tempo botar-se em posição de risco, qto agredir o outro em caso de idéias e sentimentos conflitantes... prefiro ser ponderado ao usar a sinceridade do olhar.