terça-feira, 18 de outubro de 2011

Um livro não é sua vida


Conversava com minha professora de Dac Português (Matéria criada com o intuito de ajudar em diversas ações básicas da Língua Portuguesa, como a escrita), enfim conversávamos sobre alguns assuntos, foi uma conversa longa e interessante, no meio desse diálogo, chegamos à um assunto que me fez refletir muito, que é como as pessoas se influenciam por livros, mas não vou citar as influências boas, vou colocar em ênfase o apego que faz com que as pessoas vivam aquele livro, como se sua personalidade alterasse a cada leitura de uma obra de um nível elevado.
Quando lemos um livro, temos que ter a mente aberta para tal escrita, isso é óbvio, só que existem pessoas que se empolgam tanto, que acabam se perdendo na longa escrita e acabam se esquecendo que já existe uma pessoa por trás da obra, existe uma frase bem bacana, que é que temos que ter o conhecimento de várias coisas, mas temos que apenas incluir em nosso currículo pessoal. Pronto, ponto final, apenas isso, só que infelizmente existem pessoas que se influenciam de uma maneira, que seu caráter se dissolve, e isso é muito complicado.
Essa perca de identidade é algo muito sério, sendo que acaba gerando pessoas sem opinião, virando espelho de tudo que tem contato.
Analisando friamente o que é um livro, da para se chegar em um consenso, observando, muitos podem constar histórias incríveis de vida, acontecimentos marcantes e coisas que ficam guardadas por um longo tempo em nossas cabeças, tudo bem, é muito bom mesmo, ler é muito bom, só que essa leitura passa do conhecimento e entra em um outro estado, um estado difícil de entender que é o estado da mudança de personalidade, da mesma forma que a pessoa se sugestiona por tais folhas escritas, essa mesma pode facilmente ser levada ao lado não muito nobre da vida.
Cuidado com suas leituras sem freios, você pode a todo instante mudar de caráter, e isso não tem como ser bom, pois as vezes as pessoas se tornam sugestionáveis, com personalidade descartável.
Voltando ao livro, qualquer pessoa pode escrever um livro, e pense bem, você seguiria fielmente o que um desconhecido lhe impõe? Creio que não, então sua resposta tem que ser a mesma quando se está em uma leitura de livro. Apenas analise.
Seja você, nunca deixe ninguém influencia diretamente em seus pensamentos, nem mesmo eu que estou escrevendo isso, pois são opiniões, e opiniões divergem de pessoa a pessoa.

Nenhum comentário: