terça-feira, 4 de outubro de 2011

Processo 274/2008 – Caso Isabella Nardoni


Nesses dias, um advogado que trabalha comigo me passou uma parte do processo do caso Isabella Nardoni, confesso que já havia arquivado em minhas lembranças esse acontecido, que foi desarquivado de forma instantânea a partir do momento em que me debrucei sobre esses documentos.
Assombroso, é desta forma que defino esse caso, mas o que levaria Alexandre Nardoni a jogar sua filha pela janela? Talvez o fato de achar que ela já estava em óbito e ele tenha tido a insanidade de achar que era possível encabular toda a Comarca da Capital, seria esse o real motivo? Complicado, muito por sinal.
Jogar uma filha pela janela? Que mundo é esse em que vivemos? A perícia confirmou todo o caso, o senhor Nardoni e a senhora Ana Caroline Jatobá realizaram um homicídio qualificado, e ainda por cima tentaram iludir todos os investigadores.
Esse é o fato constado oficial por esse caso, mas agora falando do caso de forma pessoal e sentimental, não tenho um melhor adjetivo do que monstros. Monstros, simplesmente monstros, mataram uma menina, uma garota, que por seus poucos anos de idade, não tinha nenhum tipo de anseio ou olhos avermelhados, era uma menina pura que esse casal teve o prazer de destroçar, talvez pelo fato de terem inveja de tal pureza.
Matar um filho, que coisa mais horripilante, me deu até um negócio estranho enquanto digitava isso, coisa nojenta, desprezível, deplorável. Nada pode ser justificativa para tal ato, isso é ridículo, espero que toda essa sordidez seja punida de forma severa, sem nenhum tipo de aliviamento, sendo que eles não deram nem chance de defesa para a pobre Isabella.
31 e 26 anos, não são nada para o que merecem, eles mereciam apodrecer na cadeia, ou melhor, se fosse possível, deveria ocorrer a retaliação, de alguma forma eles deveriam sentir a dor, talvez a melhor maneira de fazer a justiça, seria jogar aqueles dois desgraçados, não do sexto andar, pois assim morreriam, mas sim do segundo, e depois de feito isso, poderiam jogar eles em algum lugar imundo, para que sintam o peso de terem feito uma coisa dessas.
Sombrio e odioso esse post não? Que nada, quero apenas a justiça.

Nenhum comentário: