quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Quero apenas estudar


Ontem fui para a escola e só tinha alguns alunos, o motivo é pelo fato de estar tendo dois shows gratuitos em Prudente, até ai tudo bem, é do livre arbítrio de cada um escolher aquilo que lhe faz bem. Beleza, cada um escolhe suas prioridades, até esse ponto, eu acreditava que tinha o direito de estudar (claro que sei que tenho).
Mas escola pública é complicado, principalmente quando você estuda no período noturno, onde parece que quando um aluno tenta se esforçar para o estudo, ele está de certa forma errado, pois o estudo é algo secundário para a vida de cada cidadão.
Olha quantas ironias estou colocando por aqui, mas assim, são ironias criticas, tentando expor a mente limitada que as pessoas tem em relação aos estudos, onde parece que é algo passageiro, onde nada importa, ou alguma coisa que só sirva para complementar o pobre currículo de cada ser.
Pobreza, isso que é a verdade, pobreza de pensamentos, pobreza de tudo realmente, falta de cultura, talvez, onde nossa nação se contenta apenas com aquilo que o governo oferece, como essas bolsas esmolas que todos intitulam de auxílios ( não sou contra as bolsas para aqueles que realmente precisam, sou contra quando pessoas a usam como pretexto para não trabalhar), e dessa forma vamos gerando um ciclo vicioso onde a vadiagem parece reinar.
Palavra feia vadiagem não? Mas é o que realmente acontece, mentes vazias, pessoas sem objetivo, é isso que nossa pátria parece estar entrando, em um buraco sem fim, enfiado no nada, ou seja, aceite o que lhe dão, vá para a escola apenas para passar de ano, esqueça o conhecimento, parece que é esse o destino de vários cidadãos.
Complicado esse assunto, parece que teríamos que matar toda a população brasileira e fazer uma nova população para essa problemática ser solucionada, é um problema cultural, com uma dificuldade incrível de ser solucionada, sendo que é toda uma geração corrompida pela facilidade, onde a solução seria uma reeducação para toda a população.
Portanto, creio que deveria haver toda uma reestruturação com a população, uma reestrutura cultural, para tentar enfiar mesmo, enfiar na cabeça das pessoas que existem coisas que ninguém pode tirar de nós, que é o conhecimento, estas prioridades devem ser medidas, para analisar melhor o que é mais importante, ou passar de ano, ou aumentar sua capacidade intelectual.
É algo para se pensar....

2 comentários:

Marina disse...

Minha mãe é professora e este desabafo escuto diariamente em casa. Inclusive hoje colocaram fogo em duas salas de aula na escola em que ela trabalha... Rebelião? Confronto? o que estamos criando?

reinaldo del trejo disse...

Sabe, as vezes olho para alguns jovens e vejo que o futuro de nosso´país ta fudido, uns rebeldinhos sem causa, sem objetivos. Ou seria um seres desprezíveis?
Nao sei, só sei que se esse for o futuro de nossa pátria, estamos fudidos realmente como falei acima.
É muito foda isso dai, Rebelião? Nao, creio que seja falta de vergonha na cara.
Confronto? Nao, a maioria dos jovens nao tem porra nenhuma na cabeça, nao tem pelo que lutar.
Estamos criando um país do cassete, onde as pessoas só pensam em achar jeitinhos e coisa do tipo. E os jovens ao invés de tentar mudar algo, se mostram monstros que parecem psicopatas, ou coisa do tipo.
Queria ter a resposta para tentar mudar isso, mas é foda viu...