domingo, 25 de setembro de 2011

Especial de Domingo: O Homem que roubava sonhos – Parte 2


*Post especial de domingo, caso queira ler a primeira parte, siga o link :http://reinaldodeltrejo.blogspot.com/2011/09/especial-de-domingo-o-homem-que-roubava.html

...quando fechei os olhos, todo o escuro que deveria tomar meu olhar, estava avermelhado, muito estranho isso, não conseguia dormir, estava quase alucinado, parecia que aquele olhar sombrio estava dentro de mim, era como se eu estivesse marcado para alguma coisa.
Como não conseguia dormir, fui fazer café e estava determinado a não dormir aquela noite, quando abri a prateleira da minha dispensa, senti algo estranho, parecia que minha casa não passava de um lugar silencioso. Peguei o pó de café e fiz para mim, logo peguei a xícara e liguei meu computador.
Comecei a pesquisar coisas sobre assombrações e olhos vermelhos, li algo que dizia que olhos vermelhos significava olhar endiabrado, coisa do tipo, confesso que quase me borrei de medo.
Até que me bateu alguma coisa estranha, corri no quarto de meus pais, abri a porta e não tinha absolutamente ninguém, comecei a ficar com muito medo, corri para meu quarto , peguei uma lanterna e uma capa de chuva, deveria ser umas 2 da manhã, mas estava disposto a ver o que realmente estava acontecendo, até que vi me celular, o peguei para ligar para meus pais, mas só dava fora de área, corri para o telefone fixo de minha casa, e começou a chamar, até que alguém atende o celular de meu pai e com uma voz horripilante diz “Você está sozinho, ninguém pode te salvar”!
Desliguei o telefone e comecei a pensar, o que aquele cara tinha feito com meu pai, chorei um pouco, mas agora corri até o armário de meu pai e peguei um revólver calibre 38, abri a porta, aquela chuva insuportável, encarei aquela maldita casa velha, mas notei que todas as luzes dos postes da rua estavam apagadas, eu tinha que entrar naquela casa, mas resolvi ver o que estava acontecendo na cidade.
Corri pelas ruas e comecei a gritar o nome das pessoas, ninguém ouvia, estava muito estranho, até que peguei o celular e liguei para um amigo meu, a mesma voz que havia atendido o celular de meu pai atende e diz...
Continua no próximo domingo...

Nenhum comentário: